moda   / Fast Fashion

Após prejuízo causado pelo coronavírus, Zara anuncia que fechará mais de mil lojas

Até 2022, a meta é que 25% das vendas sejam do comércio online

Manequim Publicado quarta 17 junho, 2020

Até 2022, a meta é que 25% das vendas sejam do comércio online
A marca fechará cerca de 1200 lojas ao redor do mundo - Carlos Alvarez/Getty Images

Os danos causados pela pandemia do coronavírus atingiram desde as pequenas até as grandes empresas.

A Zara, famosa rede de lojas de roupas e acessórios que tem sede na Espanha, anunciou que, até 2022, pretende fechar cerca de 1.200 lojas físicas ao redor do mundo, principalmente na Europa e na Ásia.

Mas a marca já está com uma nova estratégia para recuperar o que foi perdido durante o período em que ficou com as portas fechadas. O objetivo é investir no e-commerce, mercado que teve um crescimento acelerado nos últimos meses.

A decisão foi tomada após uma constatação importante do grupo. Entre fevereiro e abril, as lojas físicas tiveram uma queda de 44% nas vendas, totalizando um prejuízo de 406 milhões de euros, em relação a 2019. Apesar disso, as compras virtuais tiveram um surpreendente aumento de 50%.

Sendo assim, a empresa optou por investir 1 bilhão de euros nas plataformas virtuais da Zara e 1,7 bilhões de euros na modernização das lojas (para integrar o sistema físico com o online).

Com essas modificações, a meta é que em dois anos, as vendas do e-commerce representem 25% (11% a mais do que em 2019).

Último acesso: 07 Jul 2020 - 19:36:15 (1042863).