Projeto de artesã faz conexão entre crochê e feminismo pelas ruas de São Paulo

#AsFloresDaPele: Lambes com fotos de mulheres sobrepostos por flores de crochê estão espalhados pelos muros da cidade e refletem a força feminina

Texto: Marcela Rodrigues Publicado quarta 25 maio, 2016

#AsFloresDaPele: Lambes com fotos de mulheres sobrepostos por flores de crochê estão espalhados pelos muros da cidade e refletem a força feminina
Projeto #aflordapele na Praça Roosevelt - (foto: reprodução)

A designer Karen Bazzeo, da marca de handmade DoloreZ CrocheZ, é conhecida por  usar seu como  ferramenta para gerar empoderamento feminino de uma forma artística e sensível.

 

Seu novo projeto,  #AsFloresDaPele, idealizado em parceira com o fotógrafo Lucas Hirai, é um ensaio com oito mulheres – amigas de Karen -, em formato-lambe-lambe sobrepostos por flores de crochê. Pura conexão entre arte urbana, força feminina e diferença entre gêneros.

 

Segundo Karen, o nome do projeto se   refere à expressão 'à flor da pele', que representa um sentimento latente da natureza feminina.

 

Atualmente, as obras estão nos seguintes locais:

Praça Roosevelt
Praça da Bandeira
Rua Clélia (Pompéia)
Galeria 540 (Pinheiros)
Rua Artur de Azevedo (Pinheiros)
Avenida Angélica (Santa Cecília)

Último acesso: 09 Apr 2020 - 06:35:06 (1015676).