Dicas de costura: acabamentos fazem toda a diferença em uma peça de roupa

Jaqueline Zanatta, professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion, explica técnicas como revel, cós, galão, viés, costura francesa e forro

Texto: redação Manequim Publicado segunda 10 outubro, 2016

Jaqueline Zanatta, professora do núcleo de modelagem da Sigbol Fashion, explica técnicas como revel, cós, galão, viés, costura francesa e forro
Dicas de acabamento - Sigbol Fashion - Divulgação

Muito utilizado na construção de saias, blusas, vestidos e blazers, o revel é retirado da própria modelagem e aplicado em decotes, cavas, golas, lapelas e cinturas. O cós é aplicado em cintura de saias, calças ou jaquetas. Nas jaquetas geralmente utiliza-se um tecido diferenciado, semelhante ao do punho ou canelado. Em calças é comum vir acompanhado de passantes para cinto. O viés pode ser comprado pronto. É vendido por metro, ou utiliza-se o próprio tecido para cortá-lo no sentido enviesado, dobrando-o de forma que a trama fique em direção à ourela. Pode ser costurado manualmente ou por meio de um calçador específico.

 

O galão é utilizado em malharia e só pode ser costurado na galoneira, por meio de um aparelho próprio para colocar galão. É necessário cortar várias tiras do tecido que serão trabalhadas com a largura correspondente a do aparelho. Ele é muito utilizado para acabamento de decotes, mangas, cavas e destinado ao segmento fitness, moda praia, lingerie e moda bebê.

 

Costura francesa é um método para fazer uma costura dupla que é utilizada para esconder as arestas do tecido (desfiado). Por ser mais sofisticado é muito comum em alfaiataria e camisaria. Forro é o acabamento no qual é possível esconder todas as costuras, pois serão embutidas. Para sua construção é necessário montar duas peças, a do tecido e a do forro. Muito comum em saias, blazers e roupas de festa.

Último acesso: 30 May 2020 - 15:52:03 (1020425).