colunas   / Mudanças

Após 2 meses, Regina Duarte deixa comando da secretaria de Cultura do governo Bolsonaro

O anúncio foi feito nas redes sociais da ex-atriz e, de acordo com o presidente, ela assumirá a Cinematoteca Brasileira

Manequim Publicado quarta 20 maio, 2020

O anúncio foi feito nas redes sociais da ex-atriz e, de acordo com o presidente, ela assumirá a Cinematoteca Brasileira
Segundo o presidente, ela assumirá a Cinemateca Brasileira - Instagram

Regina Duarte deixou o cargo de secretária especial da cultura nesta quarta-feira, 20, após pouco mais de dois meses que o assumiu.

O comunicado foi feito no Instagram do presidente Jair Bolsonaro e, de acordo com ele, a ex-atriz terá um novo desafio: assumir a Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

De certa forma, ela ainda estará vimculada com a Secretaria da Cultura, até porque a Cinematoteca é a instituição responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira.

"Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias", pronunciou Bolsonaro.

Em seu Instagram, Regina também falou sobre o assunto: "O Presidente Bolsonaro me propôs, a partir de agora, assumir a Cinemateca, órgão da Secretaria Especial de Cultura que cuida da proteção do acervo e também do desenvolvimento da cinematografia brasileira. Trata-se de duplo presente : vou poder ficar mais próxima da minha família (minha paixão)
e também participar mais de perto e ativamente de um setor da Secretaria de Cultura: o áudio visual, a teledramaturgia, outras paixões da minha vida. Ter a possibilidade de dispor do equipamemto de ponta da Cinemateca Brasileira para criar, fazer Cultura é prêmio! É uma honraria".

Último acesso: 27 May 2020 - 13:02:13 (1042726).