Morre primeira Miss Brasil, Martha Rocha, aos 87 anos em Niteroi, no Rio de Janeiro

A baiana dos olhos azuis fez história ao ser eleita a mulher mais bonita do país em 1954

Manequim Publicado segunda 6 julho, 2020

A baiana dos olhos azuis fez história ao ser eleita a mulher mais bonita do país em 1954
Martha Rocha estava acamada e descansou no último sábado - Reprodução/ Niels Andreas

Um ícone que marcou a história do concurso de Miss Brasil nos deixou na tarde do último sábado, 04, na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro. 

Martha Rocha, a primeira mulher eleita Miss Brasil, faleceu aos 87 anos vítima de insuficiência respiratória seguido de um infarto, segundo informações de um de seus três filhos, Álvaro Piano, que contou ao G1 que a mãe não andava e nem falava durante seus últimos anos.

"Sinto falta da minha mãe, mas ela descansou [...] A vida dela foi muito sofrida nos últimos anos, ela estava acamada há muito tempo e não conseguia andar. Morreu sem muito sofrimento. Ela já estava cansada. Rodeado de pessoas que cuidavam dela. Esses últimos meses a gente só se falava através de contatos telefônicos. Sinto falta da minha mãe, mas ela descansou", desabafou o filho.

Em junho de 1954, a baiana dos olhos azuis fez história após ser eleita a mulher mais bonita do país, mais tarde, ela viajou para os Estados Unidos para concorrer ao Miss Universo e acabou ficando com a segunda posição, perdendo o título para a norte-americana Miriam Stevenson

Na época, a mídia afirmou que Martha perdeu o título para Stevenson por conta de duas polegadas a mais de quadril, a história virou até marchinha de carnaval, mas a própria ex-miss nunca confirmou, afirmando que os norte-americanos nunca mediram seu corpo. 

Segundo o filho Álvaro, na época do concurso, a mãe contou que dizia ter 18 anos porque queria parecer mais nova, no entanto, ela estava com 21 anos, o que justifica a confusão com a idade real da ex-miss. 

Em 1995, Martha sofreu um baque após afirmar que perdeu todo o seu dinheiro para um cunhado, mas em 2019 ela usou suas redes sociais para contar como se reergueu: "Em 1995, com a fuga de Jorge Piano com todo o meu dinheiro, superei meus problemas com suporte de meus dois filhos, duas amigas e o meu trabalho honrado, vendendo os quadros pintados por mim, e ganhando cachê para divulgar o concurso Miss Brasil"
 

Último acesso: 20 Sep 2020 - 20:52:51 (1042951).